sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

*FELIZ NATAL!!!*

*Obra do artísta Jô Oliveira, Brasília*
*CURIOSIDADES SOBRE O NATAL*
Quem resolveu enfeitar a Árvore de Natal?
O nosso pinheirinho é o representante nacional das coníferas, chamadas evergreen ou sempre verdes na Europa, porque não perdem as folhas durante o inverno. Justamente por isso, foram as árvores escolhidas como símbolo dessa época. A primeira árvore de Natal, decorada do jeito como estamos acostumados a ver, apareceu na região da Alsácia, entre a França e a Alemanha de hoje, em 1605. Seus ramos enfeitavam as casas na época fria e, diziam, asseguravam a abundância de pão e riquezas.


Por que a Çelebração da Missa do Galo?
O ponto central do ciclo de Natal é a Missa do Galo, realizada na noite de 24 de dezembro. Até o século IV, o Natal não tinha data fixa, ora era realizado em janeiro, ora em abril. Foi o papa Júlio I que em 376 fixou a data em 25 de dezembro. No ano 476 a Igreja autorizou os sacerdotes a rezarem missa três vezes no dia de Natal. A primeira missa seria a meia-noite (hora do nascimento), a segunda de madrugada (hora da adoração dos pastores) e a última ao nascer do sol. A missa da madrugada ganhou o apelido de Missa do Galo porque é o animal que anuncia o dia enquanto ainda é noite.


Por que a Troca de Presentes?
A tradição de trocar presentes no Natal deve estar relacionada com os presentes que os três reis magos trouxeram na noite de Natal para o Menino Jesus. Mas só a partir do início desse século os presentes passaram aos poucos a assumir o papel principal nas festas, graças tanto ao apelo do comércio como à influência da história do Papai Noel.


Quais são as Festas Populares Brasileiras relacionadas ao Natal? 
O Natal brasileiro e folclórico começa no dia 6 de dezembro e termina no dia 6 de janeiro com a folia de reis. "São tantos os festejos que alegram este ciclo em todo o Brasil que é impossível relacionar todos", diz o professor Hélio Moreira. Mas a marca comum é uma incrível misturada. De um modo geral, as danças vieram da França e evocam os bailes medievais. A música é inspirada nos ritmos afro-brasileiros. E poetas populares constroem versos para os brincantes, personagens extraordinários, que se comprometem com a folia por sete anos e encarnam mouros e cristãos portugueses, anjos e diabos, pastores e reis magos, reis e rainhas. Todos desfilando e cantando em honra ao Deus Menino. As festas são representações do nascimento de Jesus e da visita dos três reis magos e têm nomes sonoros como congada, congo, marujada, reiado, reisado, folia de reis, jongo, moçambique, chegança, santos reis, bumba-meu-boi, boi, fandango, guerreiro, pastoril, pastorinhas e muitos outros folguedos folclóricos.


Qual o Significado do Presépio?
A palavra presépio vem do latim praesepium e significa curral, estrebaria, cocheira. Um dos primeiros presépios que conhecemos foi encontrado em 1877 nas catacumbas de São Sebastião, em Roma. Estava pintado na parede do túmulo de uma família cristã que viveu por volta de 380.
No Brasil, o presépio é um símbolo marcante do Natal. Fica em lugar de destaque na sala das casas ou ao pé da árvore de Natal. Existem presépios de todos os tipos. Em alguns lugares a Natividade é encenada com figuras vivas e Deus Menino pode ser uma criança negra ou mesmo um indígena.

Não pode faltar luz no presépio. Por isso é comum manter-se junto à lapinha uma lamparina, candeia ou vela que é acesa ao pôr do sol. Além de ser a Luz do Mundo, o Deus Menino ao nascer era pagão e não podia dormir no escuro, pois alguma bruxa poderia vir pegá-lo.

O burro e o boi são figuras tradicionais nos presépios. Popularmente o burro simboliza os pagãos e o boi os judeus, ambos sujeitos ao jugo da lei cristã. Muitos outros animais aparecem nos enredos das representações do nascimento de Jesus.
No folclore caipira, os três reis magos são: o Branco, o Caboclo e o Congo. O Branco é Melchior ou Melquior, um ancião de barba branca e longa, que trouxe ouro para o Rei-Jesus num alforge; o Caboclo é Gaspar, forte, imberbe e de pele corada, que trouxe a mirra para o Homem-Jesus numa caixa; e o Congo é Baltasar, um negro forte de barba espessa, que trouxe o incenso para Deus-Jesus numa salva. Diz a lenda que Baltazar foi o primeiro a chegar na gruta. Ele levava o incenso, que tradicionalmente se oferecia apenas aos deuses.

*Consultoria: Hélio Moreira da Silva 
Diretor da Associação Brasileira de Folclore


7 comentários:

Paula Oliveira disse...

Olá, Denise!
Estava na net procurando imagens relativas ao Natal brasileiro e aqui cheguei. Espero que não se incomode, utilizei esta imagem num post no meu blog, mas coloquei as referências, deixando o link para o seu blog =)
Feliz Natal!!

Paula Oliveira
papeiscoresetc.blogspot.com

Denise Guerra disse...

Oi Paula, fique a vontade a web é nossa para ser compartilhada mesmo!!! Feliz Natal!!!

lili laranjo disse...

DENISE

FELIZ NATAL...
O MEnino Nasceu...




SE EU FOSSE CAPAZ...


Se eu fosse capaz...
De fazer o que quero...
Eu ia fazer muito...
Salvava as rosas...
Que florescem e deixam...
Que as pétalas caiam e acabem...
Mas os espinhos...
Esses ficam sempre...
Aguardam o novo botão...
Se eu fosse capaz...
Deixava que a rosa...
Linda e perfumada...
Deixasse o seu cheiro...
Entrar no meu coração...
E iria conservar o Amor...
Ai... se eu fosse capaz!...


LILI LARANJO

lucidreira disse...

Amiga Denise, as curiosidades colocada a disposição dos seus leitores enriquecem nosso intelecto cultural. Tem muita gente que não gostam de ler sobre esses assuntos daí ficam pobres de cultura principalmente as populares.
Espero que tenhas passado um Natal cheio de paz e Harmonia com seus amigos e familiares.
Abraço

Meias de Seda (Suzy) disse...

Denise, desejo a você e a todos os seus, um feliz e próspero ano novo, com muita paz e saúde.
Até 2011 ;)

Dom Quixote (Thomaz) disse...

Sempre aprendendo novidades com a fessora. Um ótimo 2011, e que realize todos seus sonhos, querida amiga.

Denise Guerra disse...

Dom, Suzy,Lú Cidreira, obrigada pela especial presenmça de vcs!!! Feliz 2011!!!

Related Posts with Thumbnails